Assine nossa news

Profissional T: como equilibrar habilidades especialistas e multidisciplinares

Por Suria Barbosa

O que é mais buscado pelo mercado, um perfil multidisciplinar ou especialista? O profissional T torna-se atrativo para qualquer empresa, entre outras razões, por ter grande capacidade de trabalhar colaborando com outros para soluções criativas.

Para o mercado atual, é melhor ser um especialista com conhecimento aprofundado sobre uma área, ou ser multidisciplinar, com conhecimento que o torne capaz de transitar por onde for preciso? A resposta varia, claro, de acordo com a necessidade da companhia, mas uma forma de se preparar para qualquer tipo de seleção é ser um profissional T.

Do inglês, t-shaped professional, o termo é uma metáfora utilizada para se referir a um tipo de composição de habilidades que privilegia tanto a profundidade quanto uma ampla gama delas. Perfil muito utilizado para guiar formação de times ágeis, o profissional t é, por exemplo, aplicado pela consultoria estratégica global McKinsey & Company para recrutar e formar profissionais.

Outro dos defensores do conceito é o CEO da IDEO, empresa de design e consultoria em inovação, Tim Brown. Ele atribui a um time formado por profissionais t o fortalecimento de uma cultura criativa e colaborativa, que, por sua vez, é responsável pelo sucesso da companhia.

Modelo de perfil do profissional T / Reprodução: Descola

Modelo de habilidades de um profissional T

O “T” de profissional T não é à toa – diz respeito à forma com que se dão as habilidades nesse perfil. Como na letra, aqui também há uma linha horizontal em que se junta uma vertical. A horizontal simboliza a gama de conhecimentos, a vertical, a profundidade em uma área.

Quais os benefícios disso?

#1 Perfil equilibrado

De início, uma das vantagens mais claras de ter tal perfil está no fato de que o profissional conta com os benefícios de ser especialista e generalista, enquanto equilibra os pontos negativos de ambos.

#2 Grande atratividade para organizações

Existem companhias e vagas que exigem um perfil mais especialista e outras, mais multidisciplinar. Tendo os dois, você não só aumenta a gama de possibilidades de trabalho, como sua atratividade para as empresas. Isso porque mesmo nas vagas mais específicas, é sempre uma vantagem ter capacidade de ver e compreender o cenário maior.

#3 Maior capacidade de colaboração (e de ser criativo)

Com conhecimentos extensos sobre várias áreas, mesmo atuando em uma posição de especialista, o profissional tem mais insumos para colaborar com outros. Além da capacidade de compreensão de outros pontos que possam surgir do trabalho conjunto, também pode ter mais facilidade em ser criativo, já que vê além do seu escopo principal.

Fonte: https://www.napratica.org.br/profissional-t-equilibrar-habilidades/

 

Uma resposta para “Profissional T: como equilibrar habilidades especialistas e multidisciplinares

  1. Muito bom o texto! Nós, profissionais temos que estar sempre aptos para assumir novas habilidades.
    Ana Paula Mamede

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *