Assine nossa news

Procurando ou Procurado pelo Emprego. De que lado você está?

Por Margarida Silva

Em época de escassez de oportunidades e com a tecnologia da informação (TI) ditando as regras, a forma de lidar com o mercado de trabalho mudou muito, porém muitos profissionais não se deram conta do impacto da TI neste aspecto, nem da importância das redes sociais, que se transformaram em uma excelente fonte para encontrar emprego ou, o melhor de tudo, ser encontrado.

A minha experiência de 20 anos em gestão de carreira vem mostrando que os profissionais, em sua grande maioria, continuam incessantemente procurando emprego, enquanto que incessantemente deveriam estar preocupados com a análise cuidadosa da carreira, de acordo com o mercado de trabalho e suas tendências, alinhando-se com as competências exigidas por ele, além de identificar os setores e empresas que estão em expansão e as fontes de recrutamento utilizadas por estas empresas a fim de se fazerem presentes nelas.

Na verdade, não é somente fazer-se presente, mas colocar-se de forma visível e atraente na vitrine de quem busca um novo Parceiro do Negócio, porque empregado -aquele que só obedece ordens, há muito tempo não é mais contratado pelas organizações.

A forma do profissional se posicionar perante o mercado é o termômetro para o selecionador saber o quanto o profissional está alinhado ou não com o mundo dos negócios.

Às vezes é difícil fazer sozinho esta análise, sendo imprescindível ter uma visão racional da situação. Sendo esta análise feita com o olhar técnico de um especialista, tem muito mais chance de êxito, portanto, vale a pena o investimento para ajudar o profissional a descobrir em que lado ele está: “procurando ou sendo procurado pelo emprego”.

Pense nisto e sucesso!

Margarida Silva é Psicóloga Organizacional e Coaching de Carreira    

Uma resposta para “Procurando ou Procurado pelo Emprego. De que lado você está?

  1. Bom dia Margarida, concordo em gênero, número e grau. Uma análise de carreira feita exclusivamente pelo profissional sempre deixará dúvidas. Um profissional deve dedicar o seu tempo ao que ele sabe fazer de melhor dentro da empresa que trabalha e recorrer à profissionais que possam entregar análises 360*.
    Eduardo Dantas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *